O preço do descuido: 6 riscos de segurança da informação que valem a pena evitar

O preço do descuido: 6 riscos de segurança da informação que valem a pena evitar seguranca-da-informacao  Quando o assunto é riscos de segurança da informação, o conhecido ditado “é melhor prevenir do que remediar” se encaixa perfeitamente. Afinal, apesar de impulsionarem o crescimento empresarial, a conectividade global e os serviços em nuvem dão origem a um novo desafio: os ataques cibernéticos.

Como ficar parado no tempo e regredir não são opções para negócios com o olhar no futuro, é preciso estar pronto para cenários críticos. Assim, o primeiro passo é entender os impactos de entrar para a temida lista de vítimas dos cibercriminosos.

Já parou para refletir sobre isso? Qual será o preço do descuido? É sobre isso que falaremos neste conteúdo. Acompanhe!

O que é Segurança da Informação?

A Segurança da Informação compreende um conjunto de práticas, políticas e tecnologias voltadas para proteger dados, sistemas e redes contra ameaças, ataques e acessos não autorizados. Portanto, envolve diversos processos, como:

  • identificar os riscos que uma organização enfrenta;
  • implementar medidas de proteção adequadas;
  • criar uma cultura de conscientização entre os usuários.

No cenário atual, podemos dizer que a Segurança da Informação abrange diversas áreas, desde a proteção de dados pessoais e financeiros até a defesa contra malwares e phishing, por exemplo. Além disso, não está limitada a tecnologias, pois também considera processos e pessoas.

Em resumo, esse grande campo existe para equilibrar a inovação tecnológica com a proteção de dados sensíveis. Dessa maneira, garante os benefícios da era digital não sejam comprometidos por seus riscos.

Um breve panorama da Cibersegurança atual

A digitalização das empresas trouxe consigo uma série de benefícios, mas também intensificou um desafio crítico: o acesso não autorizado às informações sensíveis. Prova disso é que o mundo tem testemunhado uma escalada de ameaças cibernéticas sem precedentes.

Um estudo recente sobre o cenário global de ameaças, observou que o primeiro semestre de 2023 ficou marcado por recordes alarmantes. No América Latina, as estatísticas são particularmente impactantes. Foram registradas 63 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos.

E mais: infelizmente, o Brasil foi o principal alvo dos hackers, com 23 bilhões de incidentes. Esses números servem como um alerta claro de que os cibercriminosos estão ativos e cada vez mais focados em encontrar e explorar vulnerabilidades.

Entre as ameaças que surgiram de forma mais significativa, o Ransomware merece atenção especial. Esse tipo de ataque foi 13 vezes maior, comparando com o final de 2022. Além disso, as variantes de malware registraram um aumento de 175% nos últimos cinco anos.

6 riscos de Segurança da Informação que todo negócio quer evitar

Qual o preço do descuido? Essa é uma pergunta que todo empreendedor deveria se fazer diante dos crescentes riscos de Segurança da Informação que seu negócio enfrenta diariamente.

Enquanto as organizações armazenam mais dados na nuvem e expandem suas operações globalmente, os hackers estão à espreita, procurando oportunidades para explorar fragilidades.

Por isso, negligenciar a segurança cibernética é abrir as portas para uma série de perigos. Veja os impactos disso em seu dia a dia!

1. Perdas financeiras

Um ataque cibernético não só provoca interrupções operacionais, como representa prejuízos financeiros. Em geral, a empresa pode enfrentar perdas diretas por conta de extorsões e resgates de Ransomware, além de custos associados à recuperação dos sistemas e ambiente comprometidos.

É importante lembrar que a retomada das atividades pode demorar, o que causa um impacto negativo no fluxo de caixa e na saúde financeira da organização. A depender do porte da empresa, esse cenário pode ser catastrófico.

2. Vazamento de dados

Os dados são um dos ativos mais valiosos e cobiçados do mercado. Afinal, cada empresa carrega consigo um verdadeiro tesouro de informações — de detalhes pessoais a segredos comerciais.

Diante disso, não investir adequadamente em segurança cibernética é o equivalente a deixar que esse tesouro pare nas mãos erradas. As consequências vão desde o uso indevido dos dados à chantagem para sua liberação.

3. Danos à reputação empresarial

Estar envolvido em um ataque cibernético pode destruir a imagem duramente conquistada por uma empresa. Isso porque, a confiança dos clientes e investidores depende do cuidado do negócio com suas informações sensíveis.

Vale destacar que, uma vez que a reputação é manchada, a estrada para recuperá-la é longa e árdua. Ademais, apagar essa mancha pode exigir altos investimentos em marketing.

4. Sanções legais

A legislação de proteção de dados, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), prevê penalidades significativas para empresas que negligenciam a Segurança da Informação.

Em síntese, o vazamento de dados pessoais pode levar a multas e outras consequências legais. Lembrando que a tendência é que esse tipo de regulamentação se torne cada vez mais rigoroso, assim como a fiscalização.

5. Má experiência do cliente

Ataques cibernéticos podem deixar seus sistemas fora do ar e interromper serviços críticos. Assim, temos um dano considerável à experiência do cliente e inúmeros prejuízos atrelados.

Esse impacto é especialmente devastador em setores como financeiro e saúde, em que o acesso ininterrupto e seguro aos dados é vital. Se o seu negócio atua nessas áreas, vale ainda mais cuidado.

6. Perda de oportunidades no mercado

Por fim, um dos riscos de segurança da informação a médio e longo prazo é a perda de oportunidades no mercado. Afinal, os danos à imagem empresarial podem influenciar em negócios futuros.

Resumindo, a desconfiança gerada por um vazamento de dados ou ataque cibernético pode frear um projeto de expansão, prejudicar novas parcerias e reduzir a participação no mercado.

Nesse sentido, é importante lembrar a informação circula rápido e isso contribui para que incidentes e avaliações negativas cheguem a milhares de outras pessoas em pouco tempo.

Priorize a Cibersegurança e seja mais eficiente que os criminosos virtuais!

Ficou claro que proteger os ativos digitais não é apenas uma medida de precaução, mas sim um imperativo estratégico, não é mesmo?

Adotar medidas preventivas robustas e uma mentalidade de segurança cibernética é uma forma de fortalecer sua resiliência contra os riscos de Segurança da Informação. Quem faz isso preserva sua reputação e garante um crescimento saudável.

É por isso que a cibersegurança deve fazer parte do planejamento estratégico de qualquer negócio: do pequeno ao grande. Para isso, você sempre pode contar com o apoio de especialistas, como a Tripla.

Somos uma empresa com ampla experiência no mercado, inclusive em projetos críticos e complexos. Da consultoria à implementação, licenciamento e gestão de ferramentas, temos um time pronto para te ajudar.

E se você quer aprender um pouco mais sobre o tema, não deixe conferir nosso post sobre Programa de Gerenciamento de Vulnerabilidades!