Saiba o que é malware, e como esse tipo de ameaça pode afetar sua empresa. Não perca mais tempo, entenda melhor e se proteja.

Afinal de contas, o que é malware. Essa nomenclatura genérica para denominar pragas digitais de diversos tipos começou a ser adotada ainda na década de 1990. Com a internet em crescimento e novos sistemas de computadores, os antigos vírus tornaram-se apenas uma dentre muitas ameaças a usuários de computadores. Para começar, “malware” é a abreviação de “software malicioso”. Basicamente, o malware é qualquer software que você não deseja ter em seu computador ou dispositivo móvel. Obviamente, esta é uma categoria ampla que inclui muitos tipos diferentes de malware. exemplos de malwares incluem vírus, worms, trojans, adware e ransomware.

Começando pela definição

Um malware é uma praga digital, de forma mais geral. O nome deriva das palavras em inglês “MALicious” e “softWARE”. Ou seja, trata-se de um software ou programa malicioso, que tem por objetivo causar algum prejuízo aos usuários.

O malware é criado para causar danos a computadores, redes, arquivos e outros softwares. Como um termo genérico, o malware congrega diversos tipos de ameaças e pragas digitais:

A lista vai mais longe. A cada dia são identificadas novas ameaças e, sempre que forem um script, programa ou rotina executável, podem ser classificadas de modo geral como sendo um malware.

A intenção é o que torna o software malicioso

No início, os malware, ou os primeiros vírus de computador, eram brincadeiras. Mensagens e gozações que eram utilizadas, muitas vezes, para salientar e evidenciar falhas de segurança e brechas em redes de computadores.

Entretanto, com a evolução da computação e digitalização de praticamente todos os aspectos de nosso cotidiano, o uso de malwares evoluiu. Hoje, hackers criminosos (os chamados ‘black hats’) utilizam esses programas maliciosos para roubar informações, extorquir usuários e empresas, realizar ataques em massa e até mesmo assumir indevidamente a identidade de terceiros.

Empresas, por outro lado, fazem uso de alguns programas classificados como malware na tentativa de vender ou “empurrar” produtos digitais para clientes. Aqui estão muitos dos adwares, spywares e também system monitors e keyloggers. Com base no comportamento do usuário, essas empresas usam seus scripts maliciosos para oferecer produtos, exibir anúncios ou mesmo revender informações desses usuários.

Em resumo, a intenção do criador é o que, muitas vezes, define se um software ou programa é um malware ou não. Cookies e sistemas de monitoramento usados por empresas de software muitas vezes operam de forma similar, porém contam com prévia autorização dos usuários e respeitam contratos de privacidade.

Ameaça em várias frentes

Quando lemos o noticiário, tem-se a impressão de que os malwares mais brutais e perigosos infectam apenas computadores e redes de grandes empresas. Esse é um equívoco comum. A verdade é que, como muitos desses programas operam com várias estratégias de disseminação, ninguém está ileso.

Se você usa a internet para qualquer coisa, seja em seu computador ou via celular, está sujeito a uma série de ataques deflagrados por malwares de qualquer natureza.

O que é malware? seguranca-da-informacao

  • Acesso a sites de conteúdo duvidoso ou não seguros
  • Ausência de filtros em e-mails para refrear anexos e arquivos suspeitos
  • Abertura desavisada de arquivos e links em e-mails, softwares de mensagens e afins
  • Uso de softwares e aplicativos piratas
  • Ausência de ferramentas suficientes de antivírus e antimalware
  • Falta de treinamento e domínio no uso da internet e aplicativos
  • Uso de dispositivos de armazenamento móveis sem a devida segurança
  • Ausência ou falta de atualização em vulnerabilidades do sistema operacional e aplicações

Os malware não são programas que aparecem “do nada”. Eles sempre têm como alvo determinado pontos fracos de um sistema ou comportamentos comuns aos usuários. Manter-se seguro contra essas pragas exige a união de bons conhecimentos e treinamento para uso de tecnologias e um sistema competente de combate e prevenção a softwares maliciosos, dentro de sua realidade.

Agora é bem possível que você esteja se perguntando se o antivírus que você utiliza realmente te protege de todas essas ameaças. Pensando nisso, criamos um post que trata desse assunto, basta clicar aqui que você será redirecionado. Além desse post, deixamos uma outra sugestão de leitura “O que é vulnerabilidade na área de TI?”.

Continua com duvidas, quer enviar uma sugestão, encontrou um erro ou algo que pode ser melhorado? Fale conosco através do [email protected].

Gostou? Curte, comenta, compartilha e deixa um recado para o nosso time aqui nos comentários abaixo!

 

 

Queremos dar crédito aos sites onde tiramos algumas ideias para a criação de nosso post. Afinal o conhecimento é compartilhado.

Lifewire

Symantec

Norton

 

 

O que é malware?
  • Por favor avalie nosso post
5

Resumo

Entenda o que é malware, quais seus tipos e variantes e como esse tipo de ameaça pode afetar sua empresa. Saiba melhor e se proteja.

Sending
User Review
1 (1 vote)