New commerce: CSP em reais

New commerce: CSP em reais cloud blog assuntos-em-alta

Segundo a consultoria Gartner, o uso de nuvem cresceu 40,7% no ano de 2020 no uso de infraestrutura. E a Microsoft tem ajudado os clientes nesta jornada de transformação digital.
Para começar, a Microsoft introduziu o new commerce em 2019, com a ideia de simplificar a forma como fazemos negócio com os clientes, aplicável em todos os contratos. Apesar de cada contrato Microsoft possuir suas particularidades, a ideia é termos tudo em new commerce no futuro, sendo o CSP o primeiro contrato a sofrer essas alterações, assim o cliente pode decidir o melhor contrato para seus negócios.
O new commerce no CSP começa em 2019 com a introdução do Azure Plan, server software, marketplace e instancias reservadas e, em 2020/2021, a Microsoft introduziu server software perpétuo. As ofertas aumentaram no decorrer dos anos, deixando para trás o CSP Legacy e há cada vez mais ofertas de new commerce.
Entre esses dois modelos de negócios ou billing plataforms, a diferença está exatamente na forma como o cliente é cobrado, ou seja, a forma como a Microsoft fatura os seus parceiros. No CSP Legacy, o faturamento tem a base em dólar, já o new commerce a base de cobrança será a moeda local (no caso do Brasil, o real). Isso significa que, em um contrato de 12 ou 36 meses, o cliente terá o seu preço fixado em reais sem nenhuma alteração, acabando com a preocupação sobre a variação constante do dólar, uma vez que o cliente, no CSP Legacy, é faturado com dólar com a taxa do câmbio de referência Ptax do dia.

Com essas mudanças, os clientes CSP terão algumas vantagens na compra de assinaturas tais como:
– Desconto de até 30% na compra de licenciamento para assinaturas de 36 meses;
– Uma única NF, emitida e tributada localmente;
– Valor da licença sem o reajuste anual Microsoft;
– Maior previsibilidade de ROI.

Como já apontado, agora os clientes para além das assinaturas mensais e anuais: a novidade nesta mudança é para assinatura de 36 meses, ou seja, 03 anos. Com isso, o cliente garante o preço da sua assinatura por 03 anos, podendo ainda pagar mensalmente, anualmente ou upfront. Na assinatura anual, o cliente pode optar também por pagamento mensal ou upfront e a assinatura mensal vai permitir que o cliente tenha até 20% de desconto em relação a assinaturas anuais e o melhor de tudo isso é o pagamento em reais, possibilitando que você determine o seu investimento anual ou trianual sobre o licenciamento Microsoft, sem se preocupar com a oscilação do dólar.
Portanto, nesse novo modelo, o cliente, ao adquirir uma solução em nuvem, poderá ser faturado em reais com notas fiscais emitidas e tributadas localmente. Com essa mudança, tornou-se mais fácil a transformação digital e a inovação contínua em pequenas e medias empresas.