Conheça o PIX e suas dicas de Segurança

 “O novo jeito Robin Hood” que elimina as taxas cobradas por bancos e traz a gratuidade as pessoas físicas, deixando aquele “dinheirinho” que seria cobrado pela TED ou DOC na sua conta, entra em vigor a partir do dia 16 de novembro!

O QUE É PIX?

O PIX é a nova forma de transferir dinheiro entre contas bancárias, de forma rápida e com baixo custo, excluindo assim, as taxas a mais para transferências entre pessoas físicas, adquirindo um alívio na taxa para empresas. Com a nova facilidade, também evitamos erros quando deveríamos selecionar DOC ou TED.

Além de transferir e receber dinheiro, teremos a opção de realizar pagamentos por QR Code, ao invés de códigos de barras gigantes. O que muda? Pagando através do QR Code pelo PIX, a liquidação é em tempo real, e o pagador ou recebedor serão notificados na hora a respeito da conclusão da transação, em qualquer dia e horário.

A regra do Banco Central é que as instituições com mais de 500 mil clientes devem oferecer o PIX como um meio de pagamento, ficando as menores instituições, como forma opcional a aderência.

Interessante ressaltar que as transferências acontecerão em até 10 segundos, para qualquer banco ou fintech, 24 horas por dia, 7 dias por semana, incluindo feriados.

TIPOS DE TRANSAÇÕES POSSÍVEIS DO PIX

Segundo o Banco Central do Brasil, o PIX pode ser utilizado para transferências e pagamentos:

  • De pessoa para pessoa;
  • De pessoa para comércios físicos e/ou virtuais;
  • Entre estabelecimentos comerciais;
  • E para entes governamentais, como pagamentos de taxas e impostos.

Não há um limite mínimo de transferências, nem um limite máximo obrigatório. Mas, precisamos ficar atentos nas instituições financeiras que podem limitar os valores máximos, para segurança de pessoas físicas e empresas.

A PERGUNTA DE 1 MILHÃO DE DÓLARES: O PIX É SEGURO?

O PIX é tão seguro quanto uma DOC ou TED, possuindo camadas de segurança de criptografia e autenticação, além de mais camadas de proteções dos próprios aplicativos de instituições financeiras.

Para utilizar o PIX, não é obrigatório realizar o registro de uma chave. Mas, há uma vantagem no registro, que é a facilidade de lembrança ao precisar informar rapidamente para alguém.

O que antes, era necessário informar seus dados de agência, conta, CPF e nome completo, agora se resume com maior privacidade em apenas uma chave conhecida (telefone, e-mail ou CPF/CNPJ, por exemplo) ou chave aleatória.

DICAS DE SEGURANÇA AO UTILIZAR O PIX

Sabemos que o “jeitinho brasileiro” é uma ameaça constante, não é mesmo? Então, aqui vão algumas dicas valiosas para você se prevenir ao utilizar o PIX:

  • O PIX está disponível dentro dos aplicativos de bancos e fintechs. Não é necessário baixar novos aplicativos exclusivos para utilizar o PIX;
  • Cuidado com as confirmações! Toda vez que registramos uma chave conhecida nos aplicativos de instituições financeiras, é obrigatório o recebimento de um código de confirmação por e-mail ou SMS, que deve ser informado no aplicativo onde o registro está sendo feito. Não forneça este código para ninguém!
  • Sites exclusivos do PIX? Com a nova tecnologia chegando, a criação de sites falsos, e-mails phishing e ligações fraudulentas solicitando os códigos de confirmações, estão aumentando muito. Somente realize o cadastro das chaves e forneça códigos dentro do próprio aplicativo ou site da sua instituição financeira, banco e fintech.
  • Forneça as chaves que você conhece a amigos e familiares, e deixe para os desconhecidos, as chaves aleatórias reservadas. Assim, você pode evitar o fornecimento de uma informação pessoal, como e-mail, CNPJ/CPF e telefone, para qualquer pessoa.
  • Fique de olho no tempo de transferência! Com o PIX, não existe mais a expressão “daqui a pouco cai na sua conta”. A transação durará apenas segundos para ser concluída, e você receberá a confirmação em seguida. Desconfie de transações que foram informadas, mas, não foram concluídas rapidamente.
  • Cuidado ao ser cobrado por um valor de transferência para utilizar o PIX com o golpe do “valor para transferir”. O PIX é gratuito para pessoas físicas.
  • QR Codes serão muito comuns em estabelecimentos comerciais. Cuidado com os aplicativos que utiliza para realizar o escaneamento do código.

Gostou das nossas dicas de segurança do PIX? Continue nos acompanhando no blog!