Qual a importância da atualização de softwares, navegadores e sistemas operacionais?

Chato? Demorado? Necessário? As atualizações nem sempre são vistas com bons olhos pelos usuários das mais variadas tecnologias que utilizamos com tanta frequência atualmente. Parece óbvio, mas as atualizações são muito importantes para manter um funcionamento estável e seguro dos softwares e aplicações que usamos diariamente.

É quase uma ação automática: a medida em que uma notificação de atualização surge, nós já procuramos pelo botão “atualizar mais tarde”. O problema é que este “mais tarde” vai ficando cada vez mais distante e sempre vamos adiando essa ação simples. Em sua maioria, porém de grande valor.

Não é nenhum segredo que as atualizações trazem, dentre outras coisas, diversas correções para estabilidade e, principalmente, vulnerabilidades. Com o passar do tempo, muitas ameaças surgem em todo tipo de ambiente, como sistemas operacionais, navegadores e softwares, e são justamente as atualizações, as responsáveis por corrigir e manter seu funcionamento com segurança.

Nos dias atuais, transitamos diversos tipos de dados por dispositivos como smartphones e computadores. Sabendo disso, alguns cibercriminosos estão sempre buscando por brechas de segurança que possibilitem a obtenção não autorizada destes dados de alguma forma. Estes invasores contam com o hábito dos usuários de não atualizarem seus dispositivos para elaborarem maneiras de explorar estas vulnerabilidades, o que prejudica milhares de usuários todos os anos.

Computadores

Um dos principais meios de trabalho hoje são os computadores e neles está (talvez a maior) resistência por parte dos usuários quando falamos das atualizações. Os sistemas operacionais, como o MS Windows, MacOS e Linux, por exemplo, estão recebendo constantemente diversas atualizações para tornarem seu funcionamento melhor e corrigir diversos tipos de falhas.

O crescente uso de vários tipos de malwares, que trazem todo tipo de dano ao equipamento e aos dados nele contido, é uma boa razão para aplicarmos as atualizações sempre que elas estiverem disponíveis. Mesmo que haja a necessidade de reiniciar todo o sistema, tenha certeza de que esta ação pode poupar um grande custo ou prejuízo futuro.

Navegadores

Não importa qual a sua preferência. Seja o Google Chrome, Firefox, Edge ou qualquer outro navegador, se você não utiliza sua versão mais recente, seus dados correm um sério risco. Navegadores desatualizados podem servir como porta de entrada para invasores que podem causar grandes danos.

Além do risco de executar códigos maliciosos na Internet, diversos desenvolvedores não garantem a compatibilidade de suas aplicações com navegadores com versões antigas. Os próprios desenvolvedores dos navegadores, como a Microsoft, não realizam nenhum tipo de suporte a navegadores antigos.

Alguns navegadores são atualizados automaticamente, porém é sempre bom verificar se você está utilizando a última versão. É importante se atentar também quanto as atualizações dos plugins utilizados. Assim como o próprio navegador, um plugin desatualizado pode se tornar um vetor de ataque.

Smartphones e Apps

Praticamente computadores portáteis, os smartphones possuem um grande poder de processamento, o que nos possibilita realizar ações como transações bancárias, acesso a redes sociais e até ações relacionadas ao trabalho. Os diversos aplicativos disponíveis para todo tipo de sistema operacional, como o Android, por exemplo, aumentam os riscos de perda de dados devido a falhas de segurança.

Não diferente dos tradicionais computadores, os smartphones e seus apps precisam que suas atualizações sejam realizadas tão logo quanto estejam disponíveis. Devemos nos lembrar que além de diversos dados pessoais, muitos usuários utilizam aplicativos de serviços bancários em seus smartphones e o simples ato de atualizar o aplicativo ou mesmo o sistema operacional do celular pode resultar em uma invasão e trazer uma grande dor de cabeça.

Não ignore um pedido de atualização

Todos os dias, diversas vulnerabilidades e falhas de segurança são descobertas em todo o mundo. Estas falhas abrangem todo tipo de tecnologia das quais fazemos uso diariamente e isso gera um grande risco a nossa privacidade e aos nossos dados. Por essa razão, os desenvolvedores e empresas de tecnologia lançam as atualizações corrigindo estas falhas encontradas e o ato de não aplicar as atualizações podem causar, dentre outros problemas:

  • Falhas na instabilidade e funcionamento;
  • Incompatibilidades diversas;
  • Perda de dados;
  • Infecções por vírus ou malwares;
  • Acessos não autorizados;
  • Realização de compras feitas por terceiros.

É preciso saber que milhares de códigos maliciosos são desenvolvidos por criminosos diariamente com o intuito de explorar alguma vulnerabilidade conhecida. Com o hábito de ignorar, ou mesmo adiar, uma atualização, aumentamos as chances de sermos vítimas de alguns destes códigos e sofrer prejuízos que podem até mesmo chegar a grandes perdas financeiras.

Como manter os softwares atualizados?

Normalmente, os desenvolvedores e responsáveis pelos sistemas possuem um cronograma com datas para liberação de atualizações de diversos tipos, como correções de falhas, adição de novas funcionalidades e correções de problemas de instabilidades.

Existem também as atualizações chamadas emergenciais, onde uma correção é feita devido a descoberta de alguma falha de segurança grave. Este tipo de atualização é feito sob demanda e deve ser aplicada o mais rápido possível.

Geralmente, todos os dispositivos, softwares ou apps emitem algum tipo de alerta quando uma atualização fica disponível. Seja uma mensagem, um alerta, um e-mail ou a famosa pop-up no canto da tela. De alguma forma, você sempre será avisado, então basta aplicar e pronto. Simples assim.

Alguns dispositivos, em geral sistemas operacionais de computadores e smartphones, possuem o recurso de atualização automática. Este recurso permite que o sistema operacional gerencie e realize automaticamente atualizações do próprio SO ou de softwares que ele execute. Essa opção deve ser analisada com mais atenção, visto que softwares que interagem entre si podem se tornar incompatíveis devido a alguma diferença de versão. Na dúvida, sempre busque por um profissional de tecnologia.

Vale a pena correr esse risco?

É um fato que a maioria das pessoas não dão muita atenção aos perigos que envolvem falhas de segurança em tecnologia até que algo mais grave aconteça com ela. É certo que os riscos existem, e eles são muitos, então questione-se. Vale a pena correr esse risco? Vale a pena correr o risco de se envolver em perda de dados ou perdas financeiras devido a um problema que poderia ser evitado com um simples ato de atualizar seus dispositivos?

As atualizações são um importante processo para proteção e estabilidade das aplicações. Ignorá-las é ignorar sua segurança, privacidade e produtividade. Esteja atento!

Gostou deste artigo? Não deixe de compartilhar este e outros artigos do Blog da Tripla.