Boas práticas para implantar a Governança em TI

Entenda boas práticas a serem executadas na implantação da Governança em TI e obtenha operações otimizadas e efetivas

Os principais objetivos da Governança em TI são gerar valor a partir dos investimentos realizados, reduzir os riscos e ter um melhor controle de ativos.

Além disso, a governança em TI abrange o gerenciamento de desempenho dos sistemas de tecnologia da informação e visa implementar os processos de TI alinhados à estratégia de negócios.

Para lhe auxiliar a implantar e executar a Governança em TI em sua empresa e usufruir de todos esses benefícios, separamos algumas boas práticas para lhe orientar. Confira!

Entenda as prioridades da sua empresa

O papel da Governança em TI é assegurar o alinhamento entre o investimento em tecnologia da informação e as prioridades estratégicas do negócio.

Se sua empresa ainda não estabeleceu estratégias de negócios, a governança em TI corre certo risco de falhar. Portanto, o primeiro passo, é ter uma Governança Coorporativa bem definida, antes de criar um comitê de Governança em TI e desdobrar em um desenvolvimento do Plano Diretor de TI (PDTI).

Tenha uma abordagem integrada

A Governança corporativa alinhada e integrada com os processos de todos os setores é o alicerce dentro de uma empresa, para direcionar a sinergia, recursos e diretrizes estratégicas do negócio. A convergência de controles reduz significativamente os custos de conformidade (compliance) e melhora a transparência (accountability) nas relações e no cumprimento da missão da organização.

Mantenha o grupo pequeno

Frequentemente, o impulso é convidar todos os gerentes e os melhores analistas para o projeto (afinal, a prática da governança afeta a todos), mas talvez isso não seja o ideal.

Na fase de desenvolvimento do projeto, apenas o comitê executivo e os principais líderes empresariais devem estar presentes. Isso ajudará a mantê-los envolvidos e claros de suas responsabilidades.

Se você adicionar muitos executivos nos comitês e reuniões, perderá o foco e, ainda mais importante, não conseguirá atribuir as responsabilidades.

Determine o modelo ideal

Se a sua empresa é de grande porte, com uma estrutura complexa e sediada em diversas regiões, unidades de negócios, sua estrutura de governança precisará suportar essa complexidade.

Você provavelmente precisará de mais estrutura, mais comunicação e mais reuniões. Uma estrutura centralizada poderá facilitar os desdobramentos das ações e a comunicação tornando a abordagem de governança mais simples.

Uma vez que você encontrou a estrutura que se adapta melhor ao seu negócio e à sua cultura, tente mantê-la, porque cada gerente deve ter o conhecimento do todo e se a abordagem inicial mudar muitas vezes, provavelmente confusões poderão ser criadas e, no final, prejudicará todo o processo de implantação de gerenciamento em TI.

Uma boa governança em TI pode fazer toda a diferença em seu empreendimento

O cenário de alta competitividade, difusão de boas práticas, informações e receitas prontas para o sucesso favorece a obtenção de resultados de curto prazo. No entanto, pode interferir negativamente na eficácia estratégica, que visa resultados de médio e longo prazos. A governança em TI é uma prática que possibilita a tomada de decisões fundamentadas em informações mais seguras, de forma rápida e permeando todos os processos gerenciais e operacionais com maior eficácia e custos menores.